Contributo para um Bestseller de Verão

Um ano depois do furto do material de guerra dos paióis do Quartel de Tancos, parece que cada vez se sabe menos sobre o assunto.

Um qualquer autor com olho para o mercado editorial, já poderia ter pegado no tema e escrito um bestseller.

O enredo é todo ele de suspense, cheio de voltas e reviravoltas, os personagens são sui generis, para não dizer que tocam mesmo o nonsense, todos eles com um fino perfil psicológico de fazer inveja ao mais erudito dos autores.

Mas… vamos por partes.

Arranje-se um título. Convêm que chame a atenção, algo grandioso como O grande assalto ao paiol de Tancos, mas por outro lado, Tropa fandanga também dá para o propósito e é mais curto.

Resolvido o problema do título, passemos ao enredo e aos personagens.

Através da comunicação social é anunciado que teve lugar um furto de material de guerra num dos paióis de um Quartel do Exército em Tancos. Inquirido pelos jornalistas, o responsável da Defesa Nacional é incapaz de dizer quando se deu o furto, quem foram os ladrões ou até qual o material que foi furtado. Anuncia uma investigação e nos dias seguintes são afastados 5 responsáveis militares para que não comprometam a investigação.

Os dias passam e a anunciada investigação consegue descobrir… nada. O responsável da Defesa Nacional vem à comunicação social dizer que, se calhar, coiso e tal, se calhar não houve furto nenhum.

Por esta altura, um jornal Espanhol faz um artigo sobre o assunto e publica uma lista com todo o material furtado.

Do lado de Portugal continua a investigar-se e a descobrir-se… nada.

E então de repente, dá-se a grande reviravolta no enredo.

Ler parte II

António Góis

Julho de 2018

 

One thought on “Contributo para um Bestseller de Verão

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *